segunda-feira, 30 de maio de 2011

Amo como ama o amor. Não conheço nenhuma outra razão para amar senão amar. Que queres que te diga, além de que te amo, se o que quero dizer-te é que te amo? - Fernando Pessoa


Sou como um pássaro preso numa gaiola pendurada ao lado de uma janela, vejo a natureza me chamando, a vida passando e o meu mundo resumido em grades ao meu redor.
Onde me encontro não consigo abrir minhas asas, não sou dono de minhas escolhas pois estou preso a vontade de outros, gosto mesmo de dormir e me perder em meus sonhos, pois neles posso abrir minhas asas, alçar vôo e partir rumo a luz do sol, repousar sobre o galho de uma árvore, ver a beleza do caír da tarde sobre os campos floridos, me sentir como realmente nasci para ser. Quando acordo após um de meus sonhos e me deparo com a realidade em que me encontro me bate aquela tristeza, vontade de chorar e medo de que nunca me deixem voar rumo a minha felicidade.
Assim é o coração de quem ama, preso por um sentimento mais forte que nos impede de vivermos as felicidade mesmo com todo esforço e empenho que se possa ter, pois, a gaiola de nossos sentimentos só pode ser aberta por outra pessoa, pela recíproca do amor verdadeiro, do olhar sincero e do carinho sublime.
E não pense que o canto dos pássaros engaiolados é a expressão de sua felicidade, e sim um grito solitário esperando uma companhia em seu cárcere de solidão, assim como os escritos de um amor esperando para voar preso em um só coração.

                                                                                                         João Af. Maia

Somente quem olha com amor, consegue ver o verdadeiro valor que possui uma flor!


Nunca quis ser egoísta, nem tampouco do jeito que sou, a vida me fez assim! Sorriso no rosto e um coração em cacos, sem nenhuma vontade de sentir; e a esperança? Essa eu não sei o que é, o que poderia me parecer próximo disso se tornou um mar de sofrimento e derrota!
Apesar disso, não quero falar de mim! Quero falar de Flores!
Sempre que posso conheço novos jardins, flores distintas, dando diferentes tons ao cotidiano! Mas recentemente conheci um jardim e descobri uma flor, certa rosa, única e perfeita, capaz de tirar o brilho que eu tinha em meus olhos, o que muito me intrigou! A primeira vista, a mais bela de todo jardim, cobiçada por muitos, no entanto seus espinhos eram os maiores, pontudos e rígidos que os de qualquer outra flor!
O tempo foi passando e a princípio não conseguia entender o porquê de tantos espinhos, o porquê de tanta dificuldade para colher uma rosa tão bela, quantas vezes já feri minhas mãos tentando compreender, sem achar nenhuma resposta. A resposta veio com o tempo, em virtude de sua beleza e de seu valor aparente aquela flor possuía uma história, flores são delicadas, é preciso saber como cultivá-las e colhe-las, essa Rosa encontrou pelo caminho certas pessoas que nunca souberam lhe atribuir o seu verdadeiro valor, queriam lhe arrancar, machucando suas raízes, manchando suas pétalas, extraindo seu choro sem que essa pudesse gritar ou se defender, com isso vieram os espinhos a única forma conhecida e encontrada para que ela pudesse se proteger e parar de sofrer. Todos querem o perfume das flores, mas poucos sujam as suas mãos para cultivá-las. Nenhuma flor foi feita para ser esmagada ou desprezada.
O grande desafio foi compreender o porquê dela amar seus espinhos, pois mesmo sem perceber acabam ferindo mãos que se aproximam lhe querendo bem, que só querem levar um pouco de água as suas raízes.Flores são assim,não se pode exigir que mudem, se não perderiam sua beleza!
Aprendi muito com essa rosa, algo especial, como um apreciador aprendi admirá-la, e que luvas existem para evitar feridas, não para tocá-la nem arrancá-la e sim cultivá-la e acima de tudo cativá-la com o mesmo sentimento que um jovem saiu a viajar pelos astros para entender como sua amiga rosa se comportava, um pequeno príncipe!
Talvez Paulo Coelho demonstre melhor toda essa característica e universo que se revela através de uma flor “As flores refletem bem o que é o amor. Quem deseja possuir uma flor, irá vê-la murchar. Mas quem olhar uma flor no campo, terá esta beleza para sempre.” Penso que quem sempre desejou essa rosa, foram aqueles que sempre conseguiram machucá-la, foram os que nunca entenderam seu encanto, mas aqueles lutarem para preservá-la imaculada e sublime nos mais belos campos, esses sim não conseguirão desejá-la pois seu verdadeiro valor não está em possuí-la mas em cativá-la e amá-la das mais diversas formas possíveis!

                                                                                                                                    João Af. Maia
                                                                                                                                             

sexta-feira, 27 de maio de 2011

Por que?


Não é de hoje que olho pra minha vida com revolta!
Por acaso é pedir demais, alguém que goste de mim, não precisa nem ser amor, só gostar mesmo já é o suficiente! Sinceramente eu ando cansado de ficar sorrindo quando minha verdadeira vontade á mandar que todos fossem pra... não vou cometer essa indelicadeza também!
Poxa vida, a gente caminha, procura ser justo, fazer o que é certo e ainda leva uma rasteira da vida! Cansei de lutar, cada vez que eu entro no campo de batalha eu saio com uma ferida maior do que consigo suportar, e mesmo assim sou obrigado a viver com essa dor que vai se acumulando a cada instante! Vou ligar pra quem? Pra um amigo ou amiga gastar meia dúzia de palavras e ouvir outra meia dúzia de consolos que não vão resolver meu problema? Morrer também não vale a pena, por pior que seja a dor é um gostinho de vitória que eu não quero deixar pra esse mundinho de hipocrisia.
Augusto Cury que tem razão: " O Maior problema dos nossos problemas, é porque são NOSSOS problemas".
Do que me vale escrever um texto maravilhoso carregado de sinceridade quando o coração se encontrar em migalhas? Absolutamente nada, e eu ainda tenho que aguentar a lerdeza do tempo que insiste em demorar passar, enquanto vai me consumindo até que um dia eu não mais terei forças pra lutar.

                                                                                                               J.Af.M

segunda-feira, 23 de maio de 2011

O Importante não é caír, mas tentar se levantar após cada queda!



                                                                                                   Por João Af Maia

Eu não queria, uma maquina de gastar dinheiro dessa!!!


Val Marchiori foi a reportagem da Veja São Paulo desta semana. Não tiro o mérito de pessoas assim, se existe o pobre é porque existe o rico e vice-versa.

Imagem: Val Marchiori - 01

Como vocês já estão cansados de saber como vive o pobre de tanto ver Globo Repórter e aqueles programas de desgraça que passam à tarde na tv aberta, vejamos como vive uma socialite. Socialite não é uma profissão, não tem faculdade disso e nem cursinho, mas ainda assim é o desejo de boa parte das mulheres (e porque não, homens). É a sorte de casar com alguém muito rico, andar na roda dos grãs finos e simplesmente ganhar o cartão verde pra fazer TUDO (nesse tudo aí podemos incluir a compra de um jatinho particular)

Val Marchiori de 35 anos vem de uma família simples no Arapongas, Paraná, tentou ser modelo e parece que iniciou uma carreira de empresária abrindo com o irmão uma transportadora… MAS… a vida é uma caixinha de surpresas, afinal, ela conheceu e se casou com o Evaldo Ulinski, de 64 anos, dono do frigorífico Big Frango, que só ano passado faturou 1,2 bilhões de reais!!

Imagem: Val Marchiori - 02

Vejamos alguns trechinhos curiosos da reportagem:
Outra coisa que a tira do sério: ser recebida numa loja chique com uma tacinha de prosecco ou espumante nacional. “Hello, acho uma pobreza quando não me servem champanhe”
Quando outra vendedora lhe mostrou um anel de 1.700 reais da designer Ana Khouri, Val fez cara de indignada e rejeitou a oferta: “Hello, é tão baratinho que eu iria encontrar muita gente usando”.
Meios de transporte: Porsche Cayenne, Porsche 911 Turbo, Mercedes-Benz C 280, uma lancha Intermarine de 48 pés batizada de Hello e um avião King Air 350 avaliado em 5 milhões de dólares

Imagem: Val Marchiori - 03

E por fim, o que mais me chamou atenção, dito pelo marido da Socialite:
“A Val me custa 200.000 reais por mês”.
é… faz parte… pra ler a matéria completa, clique no título abaixo
Val Marchiori: a perua da vez pede passagem

(Postado por Pablo Rocha)

Calorias... será que é realmente do jeito que pensamos??

Fonte nem preciso dizer... (Postado por Pablo Rocha)

Professor de literatura...

10 músicas que você ja dançou e tem vergonha de admitir

sexta-feira, 20 de maio de 2011

Sempre existe um dia em que lutar parece não ser suficiente! Mas apesar de tudo e por pior que pareça a luta o que importa é não desistir!




Já há alguns dias tenho me pego vivendo sem esperança e motivação, apenas com uma certa fé que não me é suficiente, que se enfraquece a cada dia em um mar de falsas esperanças, me levando a crer que tudo que sonhei um dia não passava de meros desejos e que a realidade se apresenta de forma bem mais cruel do que imaginamos.
Hoje sou capaz de não só entender mas de compreender o sofrimento de muitos e a maneira como se portam!
Queria eu ter tido mais forças pra lutar em cada batalha que vivênciei, cada sonho que a vida me levou e cada ilusão que se apresentou a mim de maneira convidativa. Falam que me é necessário amor próprio, sempre imaginei que ao ser honrado e na tentativa de ser sempre justo, eu exercía esse amor, mas agora tudo se apresenta de maneira diferente, certos conceitos se vão com o tempo, e o amor próprio se apresenta como uma valorização pessoal sem a dependência de outrem.
Talvez esse texto nada mais seja que um reflexo de sentimentos ruins, mas que possuem seu fundo de verdade!
Contudo, fui obrigado a refletir sobre isso, evitando novos tipos de pensamentos negativos. Ainda vale a pena lutar por pessoas, ainda vale a pena lutar pelos sonhos e enfrentar os pesadelos, ainda vale a pena lutar pelo amor e pela liberdade daquilo que está preso em nosso egoísmo, ainda vale a pena lutar pela felicidade.
Ainda que caído e sem forças, não figirei a luta, não me curvarei diante a injustiça nem me renderei a falta de humanidade! Se calarem minha boca, se me faltar o vigor físico, mesmo que o coração pare de bater, sempre restará o vigor de minha alma, meus ideais e minha luta diária para que as pessoas que vivem ao meu redor possam continuar sorrindo, lembrando-se sempre que apesar de todos os males viver é uma dádiva pela qual vale o esforço da luta! Mesmo que cansado, que este a outros descanse!

                                                                                                          João Af. Maia

quarta-feira, 18 de maio de 2011

Ação, imperfeição e humanidade!

Há tantos quadros na parede
Há tantas formas de se ver o mesmo quadro
Há tanta gente pelas ruas
Há tantas ruas e nenhuma é igual a outra
Ninguém = ninguém
(Ninguém = Ninguém - Engenheiros do Hawaii)


O ser humano é algo realmente incrível, a forma com que age, a forma com que pensa, a forma como se sente e jeito de amar.
Cada pessoa é singular, diferente, feita de um jeito do qual não é possível repetir. É em virtude dessa diversidade de pensamentos de e da maneira com que cada escolhe viver que as maiores alegrias são geradas e também as piores dores, podemos falar de sentimentos que aos olhos parecem simples e que ao mesmo tempo conseguem ser tão gigantes e diversos como o próprio jeito humano de agir.
Pensemos em um sentimento como amizade, a forma como eu e você vivemos esse sentimento é única e através dele sentimos muitas alegrias mas também compartilhamos muitas dores, isso porque apesar de diversos não somos maduros, crescemos a cada dia em busca dessa maturidade sentimental e racional, somos um projeto inacabado daquilo que pretendemos ser.
Pensemos em algo como amor, sentimento que talvez seja a grande moeda de alegria e sofrimento que temos, tivemos e teremos, o ponto que quero chegar não é o conceito de amor, amor não se conceitua, não admite fórmula, somente sua própria vivência é permitida, e esse é lugar onde quero chegar com minhas simples palavras. Cada ser Humano vive o amor de uma maneira, expressa-se de um modo diverso, seja por ação ou omissão, muitas vezes levam a atos de coragem outras talvez a situações de medo que as colocam em pé de igualdade pois o fundamento maior nessas situações é o próprio sentimento.
Os sentimentos não são tangíveis, palpáveis mas conseguem nos mover a distâncias nunca sonhadas, travar batalhas que nunca imaginamos e enfrentas as dores que nunca quisemos ter.
Essa beleza imaterial, essa diversidade possui uma marca, a imperfeição que possui um similar chamado ser humano. Pense que a perfeição está naquilo que apesar de imperfeito ainda continua lutando pelas coisas mais importantes do mundo, aquilo que está invisível aos olhos mas explícito ao coração!

                                                                                                Por João Af. Maia

Não Desista dos Seus Sonhos! Siga em Frente Sempre!




Lembre-se de que o mundo é quem tem sonhos ousados, de quem tem motivação para lutar por eles e criatividade para alcança-los! Viva! O viver é uma arte, o sonhar é uma bela pintura, e a realização uma grande obra de vida! Seja um artísta, você é capaz!


                                                                                                      Por João Af Maia

quarta-feira, 4 de maio de 2011