terça-feira, 29 de novembro de 2011

Ei Soldado!!! Porque lutas??



Ei Soldado!
Sim Senhor!!!
Porque ainda lutas soldado??? Não sabe que a guerra acabou e que nós perdemos??
Sim Senhor!!!
Então responda minha pergunta rapaz!!!
Sim!!! Sabe Senhor, minha história é um pouco longa, talvez não lhe interesse tanto, mas começa assim:
Meu nome é João, dizem que é um nome bonito, já me disseram que significa misericórdia de Deus, mas eu não acredito muito nessas coisas; eu vivia feliz, minha família era pobre, e sempre fui muito sozinho, aprendi desde de pequeno a lutar por mim e mais ninguém, até que no meu pré-primário senhor eu vi uma menininha construindo um castelo de areia e um certo alguém fora lá pra destruir a brincadeira delas, e adivinha pra quem pediram ajuda??? Eu mesmo!! A princípio não liguei pra aquilo, mas me doe ver aquele castelo destruído e olhar triste da garotinha me recriminando, eu poderia ter feito algo mas não fiz. Desde então senhor comecei a patrulhar aquele recreio, me sentia um guardião, ninguém destruía um castelinho de areia naquele pátio se eu tivesse por perto, até que fui crescendo. Descobri o amor caro General, e naquele momento eu comecei a construir o meu castelo de areia, mas as desilusões da vida vieram com um valentão,chutaram tudo aqui que construí, arrebentaram meus sonhos, enquanto eu olhava paro o meu coração e para as pessoas a minha volta pedindo ajuda, e sabe o que vi? O mesmo olhar de desinteresse que tive com a garotinha quando era criança, o mesmo tom de desprezo, e por mais que pedisse socorro ninguém me atenderia. Casei de construir castelos e ver eles desmoronando, e tive que aprender a lutar novamente, sozinho, aprender a me valer, me impor diante da vida, lutar sozinho, porque não vai aparecer alguém milagrosamente pra me ajudar. E finalmente  respondendo a sua pergunta General,eu sei que perdemos, eu sei que minha luta é em vão tanto na guerra quanto no amor, mas ainda existe uma parte burra de mim, imatura, ignorante, que luta pra defender castelos de areia, acreditando que um dia tudo muda e que seu pedido de socorro será atendido, o amor pode me derrubar, canhões podem me destruir, a coragem pode acabar, mas enquanto eu ainda tiver um pouco de loucura meu caro General não me peça pra recuar. E se eu morrer, por favor não sinta remorso, morrerei sabendo que lutei, que não fui covarde, e que finalmente terei meu castelinho de areia no céu, protegido, e um coração sarado de tudo que lhe afligiu!


                                                                                                                       João Af Maia

domingo, 27 de novembro de 2011

Homens também choram...


Homens de verdade, homens honestos... homens na essência, puros homens, se escondem dentro de uma casca de durões, são fortes além do limites, parecem não sentir nem dor nem frio, são uma obra perfeita de Engenharia, engenharia divina, podem sofrer, podem estar na pior, mas não demonstram nenhum problemas ajudam as pessoas procuram sempre ajudar aqueles que precisam...
Geralmente não são rostinhos bonitos, nem o mais popular, geralmente é aquele cara calado tímido que ninguém tá nem ai para ele... Esses desprezados, são os verdadeiros, são aqueles que não vão te ganhar pela aparência esculturar mas vão te ganhar pelo caráter, por suas atitudes, por aquele jeito único de te consolar no momento de dor, aquele que sabe que nem sempre um beijo resolve tudo, HOMENS de verdade choram, ao te ver triste, ao te ver magoada, mas não deixam você perceber que são vulneráveis, que também tem sentimentos...
Esse homens são muitas vezes solitários e humilhados, desprezados e maltratados, eles também amam de um jeito simplesmente único, de uma forma inigualável. Eles precisão do seu amor, precisão de você, de seus beijos doces, da sua mão macia, eles precisão da sua presença, precisão a cada segundo... Por que eles choram, choram ao te ver triste, choram ao ver sua família sofrendo, eles lutam esquecem de deles mesmos para trazer o melhor para a sua família, esses HOMENS que honram a tudo isso, são aqueles que merecem respeito, que merecem o devido valor... Porque eles choram, tem sentimentos... (Por Pablo Rocha)

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Calada- Autoria de Matheus Guerra´s


Quem valoriza o amor, toca com o coração e canta com a própria alma!

terça-feira, 15 de novembro de 2011

Um dia o sol volta a brilhar


Hoje eu saí pra dar uma volta na cidade, em um certo momento do meu passeio começou a ventar forte, as nuvens escuras tomavam conta do céu dando um tom mais obscuro a cidade, era a chuva se preparando para vir, em cada ponto que eu passava via placas derrubadas, árvores caídas e até mesmo a cobertura de um posto ali perto toda retorcida dada a intensidade dos ventos, até que água começou a tocar o solo. Com tudo isso que vi, comecei a pensar em mim, sempre dizia ao meu amigo Vitão que os dias de chuva são aqueles que mais representam o que sou por dentro, apenas frio e sombrio com uma pequena criança procurando abrigo.
A triste realidade é que em um certos momentos da vida não podemos exigir sempre o brilho do sol, há aqueles dias em que um vento forte vem e derruba todos os nossos sonhos, nossas esperanças e o nosso amor e de uma maneira tão violenta que a gente só se pergunta o porque daquilo ter acontecido? Mas nunca encontramos a resposta, a única coisa que conseguimos fazer é correr e procurar um abrigo seguro, e o pior de tudo é que esse  abrigo que a gente acaba procurando é a nossa própria revolta, o lugar mais inseguro pra se estar nessa tempestade! E é aí, nesse ponto, que a gente se fecha, esquece de se amar e vira uma bomba relógio prestes a explodir em frente ao primeiro que fale sobre felicidade.
Hoje eu só quero dar um conselho, de uma pessoa infeliz para outra, eu sei o quanto é difícil segurar a dor dentro do peito, como é ter que suportar uma tempestade sozinho, olhar pro lado e não ver uma mão estendida sequer, viver como um miserável, ser julgado, pisado e humilhado, ver seus sentimentos virarem pó e acordar todos os dias na esperança de que aquele seja o último; eu já vivi tudo isso, e ainda vivo uma boa parte, também sei que dinheiro não é capaz de comprar um sorriso ou do contrário só viveria com um estampado no rosto, mas o que quero dizer é que felizmente as tempestades passam, que a maré um dia se acalma, e que a mão estendida de Deus sempre permanece ao nosso lado e a tristeza nada mais é que um inimigo forte com o qual temos que lutar todos os dias para não nos deixarmos dominar por ela, agarre-se sempre as suas esperanças mesmo que lhe chamem de louco e espere sempre pelo sol, pois é ele quem permanece por detrás das nuvens e um dia voltará a brilhar no seu coração.

                                                                                                                            João Af. Maia

A vida avança...



Vou fazer diferente do que é de costume, vou até citar uma autor que nunca citei em meus textos mas que tem uma frase que diz tudo, “Talvez eu só precise de férias, um porre e um novo amor” Caio Fernando de Abreu.
Me acostumei demais com tudo aquilo que é rotineiro, que é pequeno que só me prende e não me leva pra frente, amei e fui mal amado, amei e não fui correspondido e ainda fui amado e não soube amar, olha a confusão que virou tudo isso!!!! E foi nesse mundo de ama e desama, preso nesses grilhões de ilusão que me redescobri, que sofri e aprendi que dentro de mim existe aquele algo mais que a gente só descobre com o passar dos anos e com a maturidade do coração, mas o que fiz com o amor??? Esse daí eu deixei no canto e falei pra Deus só tirar de lá o dia que Ele achar conveniente, cansei de apegos e coisas melosas, quero viver, cair na gandaia, rir, brincar e compartilhar o que tenho de bom, já sofri demais agora eu quero férias uma boa dose de tequila e um novo amor como diz CFA deixa que os ventos um trazem, enquanto isso o velhinho vai se acostumando no cantinho!



                                                                                                                             João Af. Maia

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Ahhh Inspiração...

Desabafo - CONTEÚDO NÃO DIRECIONADO A PESSOAS SENSÍVEIS



Vou começar esse post, com um pedido se você ignorou o titulo... ok tudo bem mas vou deixar um aviso não continue lendo por que podem se sentir ofendidos... Pois bem, a muito tempo escuto certas coisas calado somente presto atenção nas coisas, observo as pessoas comentando, sobre o humor neste pais tupiniquim de uma formação cultural um tanto quanto exótica...
O humor deixou de ser engraçado divertido, ou as pessoas se tornaram sensíveis, simplesmente perderam a noção e não sabem mais o que levar na brincadeira, perderam todo o senso esportivo das coisas, não se pode fazer piadas de gordo, porque assim ofendemos eles, loiras, por que discriminamos as loiras... De fato todos temos defeitos, eu mesmo sou cheio deles, e não nego nenhum deles, se fazem alguma piada deles, eu vou rir junto com você, agora você quer ter o direito de fazer uma piada e não aceita uma piada com seus defeitos com um risco de um processo sobre mim por difamação e calunia... rsrs.
Se voltarmos ao passado ao tempo, em que o humor era simples, cansamos de rir dessas mesmas piadas que vemos hoje e consideramos como ofensivas... Estamos cansados de ver todos os dias nas mídias escândalos de corrupção nos ministérios, desse mesmos cidadãos que votamos neles roubando nosso suado dinheiro, e todos nós sentados aqui implicando com a piada alheia, devemos começar a olhar as pessoas e as vezes ignorar certas coisas irrelevantes como essas piadas de mal gosto e preocuparmos com coisas mais sérias, e não ficar implicando com "publicações no mural" do "facebook" de alguém, devemos ser menos ignorantes ao ponto de julgar uma pessoa sem conhece-lá... Isso é ser infantil, ridículo e até estupido.
Então antes de criticar alguém julgar alguém por uma piada infeliz, antes de julgar qualquer pessoa, julgar o seu caráter, e quem ela é por um simples ato infeliz ou por um dia de mau humor, passe saber da vida dela, por que no final de tudo quem possa estar fazendo o papel de estupido e ridículo... Pode ser você... Essa é a minha opinião, não acaba por aqui, em breve mais opiniões e desabafos aqui no blog...

PS.: envie o seu desabafo também prometo que leio tudo com atenção, não garanto que publico tudo mas ele pode aparecer por aqui.

(Postado por Pablo Rocha)

Trabalho...

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Deus tem um jeito todo diferente de fazer a gente se sentir querido, ele envia anjos...


Um amigo pediu que eu fizesse um texto, para que ele publicasse em seu blog. Confesso que a princípio hesitei em aceitar o convite, pois não fazia idéia de qual tema abordar. Então, aqui deitada, pensando sobre a vida, o ano que passou e as pessoas que entraram no meu caminho, (e as que saíram também), pensei: “por que não fazer um texto sobre a amizade?”
Sei que não sou muito boa com as palavras, nem chego aos pés de muitos que conheço. Mas creio que a simplicidade e sinceridade das palavras tornam o texto mais belo e rico que o próprio embelezamento de palavras ricas e detalhadas. Certo que não tenho um vocabulário muito abrangente, quem dera eu, coitada, com palavras na maioria das vezes pobres e comuns, sem qualquer tipo de aperfeiçoamento para ser digna de ter um texto postado em um blog onde cada texto possui uma beleza imensurável.
Hoje pretendo falar da forma que as pessoas entram na minha vida, e conseguem me cativar. Tenho uma afeição enorme por quem preocupa comigo, quem gosta de me dar carinho e afeto, quem realmente gosta de estar ao meu lado, me aconselhando não importa o erro cometido.  No início do ano encontrei uma amizade diferente, aquela amizade que você sente desde o início que vai ser uma bela história a ser contada. De forma cativante, me contando piadas no msn, perguntando sobre meus gostos, se estava gostando da faculdade, do curso, veio aos poucos entrando na minha vida. Sempre lembro os momentos que precisei de ajuda, de um ombro amigo, de desabafar tudo que estava sentindo, e sempre encontrei esse apoio ali, na janelinha do msn, sempre disposto a ler tudo que com certa rapidez e tristeza, eu digitava. Nunca tinha sentido o valor de uma amizade tão grande, uma pessoa que está disposta a fazer tudo pelo seu bem, que deixa de lado seus planos para ver a realização dos planos alheios. Acho incrível a forma que ela (a pessoa) consegue me decifrar, ver cada mudança do meu temperamento. Quando estou triste, nervosa, alegre. Ela consegue detalhar cada passo do meu humor, cada gesto feito, e cada mania minha. Nunca vi uma amizade assim, que mesmo a tantas barreiras, a vários “ataques” e críticas, está de pé pronta pra enfrentar mais um obstáculo, preparada para mais uma batalha. Acho cômico falar de um jardim nesse texto, pois sempre critiquei o fato de todos (ou ao menos a maioria) os textos desse blog falar de jardins, espinhos, rosas etc. Mas não há como não citar o jardim (tão criticado por mim, coitado) ao descrever a amizade. Vejo a amizade como um jardim, que tem que ser regado todos os dias, com delicadeza, amor, afeto, para que as suas flores possam ser tornar mais belas, mais fortes, encantando e tornando o jardim mais belo. Assim é a amizade, todos os dias têm que ser regada com doçura, carinho, lealdade, para que seja vista de forma esplêndida, para que mostre a todos o quanto uma amizade hoje pode sim ser construída na base da pureza, da simplicidade. Como disse no início, não sou muito boa em palavras, você sabe que, assim como eu, tudo o que escrevo sai embaralhado, sem coerção alguma, muitas vezes o que escrevo sai enigmático e contraditório. Sou assim, uma contradição sem fim. Só queria dizer que essa amizade se torna a cada dia que passa mais verdadeira, mais sincera, e espero que seja assim por toda a vida!

                                                                                                                      Camila Marques 

Olha eu de volta ao Blog...


Haha!!


Como tudo começou!!


(Postagem por Pablo Rocha)
Retirado aqui!!!